Nacional vai receber 2,1 milhões, Marítimo 2 milhões e União 993 mil

nacional-paços5O Governo Regional já fez publicar, em portaria conjunta dos Secretários Regionais das Finanças e da Educação, a portaria que define os valores a atribuir a cada área de apoio na época desportiva 2014/2015, tendo por base o Orçamento da Região para o ano em curso.

Só o apoio ao futebol, andebol e basquetebol ‘profissionais’ ultrapassa 6,1 milhões de euros.

SAD'sO chamado Plano Regional de Apoio ao Desporto (PRAD) revela, entre muitos números, que o futebol profissional do Nacional vai receber, na época desportiva 2015/16 um total de 2.065.593,12€, o Marítimo 1.970.170,11€, o União 993.250,65€ e a equipa B do Marítimo 83.490,00€.

O Apoio aos clubes e sociedades anónimas desportivas em competições profissionais e não profissionais será efetuado da seguinte forma: Uma prestação mensal, no valor total de €477.535,25, no ano 2014.

O apoio às deslocações destas equipas, será efetuado da seguinte forma: Seis prestações mensais, no valor total de €215.985,00, no ano 2014.

Os apoios dos restantes capítulos e secções serão efetuados em 2015, preferencialmente da seguinte forma: Em prestações mensais, sendo que a última será paga após a apresentação do último relatório, a inserir na plataforma do desporto até final de outubro de 2015.

Os Clubes e SAD representantes da Região nas competições de futebol profissional e na principal divisão dos campeonatos nacionais de andebol e basquetebol, são os seguintes: a) Clube de Futebol União, Futebol SAD; b) Clube Desportivo Nacional, Futebol SAD; c) Marítimo da Madeira, Futebol SAD; d) Académico Marítimo Madeira Andebol, SAD; e) Madeira Andebol SAD; f) CAB Madeira, Basquetebol SAD.

O apoio a atribuir mantém-se igual ao valor da comparticipação concedida na época desportiva anterior mas ao Nacional Futebol SAD  são atribuídos 5.166 créditos.

outros clubesO Governo ‘mexeu’ ainda nos quantitativos de referência para as passagens aéreas ou marítimas em competições por equipa eliminando, pro exemplo, as modalidades de Voleibol Feminino (1.º Fed.), e Basquetebol Masculino (2.º Fed).

Os valores da comparticipação financeira por unidade de viagem ida e volta por pessoa são os seguintes: a) Via aérea território nacional continental – €165,00; b) Via aérea Porto Santo/Madeira/ Porto Santo – €99,00; c) Via marítima Porto Santo/Madeira/ Porto Santo – €33,00 (adulto) e €17 (criança); d) Via aérea ou marítima Madeira/Porto Santo/Madeira – €50,00 (adulto) e €25 (criança); e) Via aérea Arquipélago dos Açores – €330,00.

Para a distribuição dos Apoios são definidos os coeficientes limites referentes à proporcionalidade das modalidades de acordo com a demografia federada:a) Andebol – 3699 e 739; b) Basquetebol – 2055 e 411; c) Futebol – 6166 e 1233; d) Futsal – 1567 e 313; e) Hóquei em Patins – 865 e 173; f) Voleibol – 2185 e 437.

A classificação de cada uma das equipas das diferentes modalidades é traduzida num crédito base que reflete a sua posição classificativa entre os limites acima definidos. À equipa de Andebol do Club Sport Marítimo da Madeira é atribuído o coeficiente do escalão etário ou de divisão 2,0. À equipa de Andebol do Club Sports da Madeira é atribuído o coeficiente do escalão etário ou de divisão 2,7. À equipa de Basquetebol do Club Sport Marítimo da Madeira é atribuído o coeficiente do escalão etário ou de divisão 1,0. À equipa de Basquetebol do Clube Amigos do Basquete é atribuído o coeficiente do escalão etário ou de divisão 3,6. À equipa de Voleibol do Club Sport Marítimo da Madeira é atribuído o coeficiente do escalão etário ou de divisão 2,3. À equipa de Voleibol do Club Sports da Madeira é atribuído o coeficiente do escalão etário ou de divisão 1,2. À equipa de Hóquei em Patins do Club Sport Marítimo da Madeira é atribuído o coeficiente do escalão etário ou de divisão 4,5. À equipa de Futsal do Club Sport Marítimo da Madeira é atribuído o coeficiente do escalão etário ou de divisão 0,6.

Às equipas de Natação é atribuído o coeficiente do escalão etário ou de divisão 3,6. À equipa de Badminton do Club Sports Madeira é atribuído o coeficiente do escalão etário ou de divisão 3,3. Às equipas de Atletismo são atribuídos os seguintes coeficientes de escalão etário ou de divisão, tendo em conta a época desportiva de 2013/2014: às equipas de Ténis de Mesa são atribuídos os seguintes coeficientes de escalão etário ou de divisão, tendo em conta a época desportiva de 2014/2015: a) 1.ª Divisão Masculina – 2,5; b) 1.ª Divisão Feminina – 2,2; c) Série Madeira Masculina – 0,7 d) Série Madeira Feminina – 0,6

É atribuído ao coeficiente de atleta regional o valor 1.

 

O Governo acrescentou que é atribuído um coeficiente 1.5%  às “modalidades com atletas madeirenses que participaram nos últimos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, assim como o Badminton”.

Com o coeficiente 0,5 entram modalidades como Basquetebol Trissomia 21; Caça Menor- Santo Huberto; Muay Thai; e Stand Up Paddel.

Nas modalidades de coeficiente 0,3 entram Águas Abertas; Atividades Sub Aquáticas; Futebol Deficientes Intelectuais; Ginástica Aeróbica Desportiva; Ginástica para Todos; Squash; e Ténis de Mesa Deficientes Intelectuais.

O apoio à competição regional é atribuído de acordo com os dados fornecidos pelas Associações de modalidade ou não existindo uma estrutura organizativa ao nível de associação, pelos clubes que desenvolvam as modalidades em causa, da seguinte forma:53,04% do valor é atribuído em função dos atletas federados com participação efetiva na época 2012/2013; 11,10% do valor é atribuído em função das participações e resultados de relevo regional, nacional e internacional e da qualificação dos recursos humanos; 35,86% do valor é atribuído às equipas do Campeonato Regional de Futebol Sénior de acordo com o definido no capitulo III, com exceção do disposto nos números 4 a 12 do artigo 9.º.

À equipa do Clube Desportivo Portosantense é atribuído o coeficiente do escalão etário ou de divisão 1,8.

eventosO apoio às associações regionais de modalidade e multidesportivas ou não existindo uma estrutura organizativa ao nível de associação, aos clubes que desenvolvam as modalidades em causa, é atribuído da seguinte forma: 16,98% do valor, em função da proporcionalidade das modalidades através da demografia federada; 8,32% valor, em função dos resultados desportivos da respetiva modalidade; 58,68% valor, em função dos projetos plurianuais, das competições desportivas regionais organizadas, da efetiva participação desportiva, da especificidade da respetiva modalidade e das iniciativas promovidas em conjunto com o desporto escolar; 1,55% valor, em função das iniciativas promovidas para os escalões de formação com visitantes; 3,84% do valor, em função das seleções regionais, sendo que o mesmo se destina exclusivamente às deslocações (unidade diária e unidade de viagem aérea). Este apoio será concedido, no máximo, a quatro deslocações (género masculino ou feminino, independentemente do escalão etário); 10,62% do valor, em função dos praticantes de elevado potencial, nos termos da secção II do presente capítulo.

O apoio aos eventos é atribuído, da seguinte forma: a) 75% do valor é atribuído para os eventos desportivos de âmbito nacional e internacional; b) 25% do valor é atribuído para a formação de recursos humanos de âmbito regional, nacional e internacional

 

“Os valores referidos no número anterior são atribuídos de acordo com o disposto no RAD e tendo em conta os critérios definidos na presente Portaria, numa lógica de igualdade, proporcionalidade e transparência”, revela a portaria.