Maioria PSD rejeita criação de operação integrada de desenvolvimento para a costa norte

carlos-rodrigues
Carlos Rodrigues justificou o voto do PSD nesta matéria.

Os deputados do PSD rejeitaram hoje o projeto de decreto legislativo regional, da autoria do PCP, depois de discutirem, com processo de urgência, a “Criação da operação integrada de desenvolvimento para a costa norte da Ilha da Madeira”.

O PSD votou contra e todos os outros partidos da oposição votaram a favor.

O deputado do PSD Carlos Rodrigues justificou a posição do seu partido com o facto do diploma do PCP ser “uma mão cheia de nada”.

Por seu turno, Jaime Filipe Ramos (PSD) reconheceu que há zonas do norte onde há desertificação mas isso não significa que, nos últimos anos, não se tenha investido no norte.

“O norte da ilha não se esgota nos arraiais. O norte da ilha não é só para colocar no facebook”, disse.

Intervieram ainda no debate os deputados eleitos pelo PSD pela costa norte, Paulo Freitas (Santana) e Francisco Nunes (Porto Moniz).

José Manuel Rodrigues (CDS) também interveio para lamentar que os 70 milhões de euros que a Sociedade de Desenvolvimento da Costa Norte investiu nos últimos anos não tenha contribuído para estancar a perda de população (30% nos últimos 20 anos).

Jaime Leandro (PS) defendeu a baixa do diploma à comissão especializada, mas tal proposta não vingou.

Segue-se a discussão, com carácter de urgência, do projeto de decreto legislativo regional da autoria do PCP, intitulado Criação da nova operação integrada de desenvolvimento para a Ilha do Porto Santo”.