Sem cargos mas felizes no PSD

SONY DSC
Albuquerque dá a entender que há ainda muito cargo por distribuir. Foto Rui Marote

Há coisas fantásticas também na política. Uns dão a cara desde a primeira hora e arriscam as fichas todas num candidato. Outros fazem frente ao candidato natural e até avançam com uma lista. Tiro de partida da corrida. O candidato natural ganha obviamente o jogo. Quem esteve do seu lado em todas as horas fica sem lugar, porque o estrelato vai para um opositor nas diretas. Outro queima-se com as tribulações da vida sem a partida sequer começar. Claro está que são todos bons rapazes e, mais ainda, cavalheiros. Sem ressentimentos. Todos social-democratas. Como se viu na reunião da comissão política do PSD, sem cargos no governo e na assembleia  mas aparentemente felizes. Albuquerque esclarece ao Funchal Notícias que há ainda mais cargos por distribuir. Talvez uma segunda linha. O resto, o resto, fica para a história. Diz quem por lá ainda que, depois de Albuquerque, falou mais alto os assuntos parlamentares e europeus. Estepilha!