Não deveria Costa Neves ter avançado com uma providência cautelar?

providênciaQue confusão se instalou por causa da atribuição do nome Harvey Foster à rotunda de acesso ao porto do Funchal!

A Câmara de Paulo Cafôfo, resolveu dar o nome e erguer um pequeno monumento à passagem do primeiro automóvel pela Madeira, em 1904, e caiu o Carmo e a Trindade.

A homenagem ao cidadão inglês que introduziu o primeiro carro na Madeira veio despertar rivalidades mas o ‘Estepilha’ tem memória e ainda se lembra de outros tempos.

Por exemplo, do abandono a que foi vetada a rotunda por parte da Sociedade Metropolitana de Desenvolvimento (SMD) ao longo de anos, o que mereceu diversos reparos e avisos públicos como aconteceu em cartas do leitor no Diário e alertas do ambientalista Raimundo Quintal.

Em Fevereiro de 2011 a Câmara do Funchal decidiu intervir em defesa da qualidade ambiental da cidade. Era então vereador do ambiente e espaços verdes o mal-amado Henrique Costa Neves. Ele que, em Dezembro de 2010, já tinha remetido para a SDM a resolução do problema.

Mas nada! A esta distância, o ‘Estepilha’ teria recomendado a Costa Neves avançar com um providência cautelar!

rotunda
Era este o aspecto da rotunda no Verão de 2013. Foto Raimundo Quintal.