TAP reajusta operação de inverno

A TAP vai reajustar a sua operação de inverno de forma a proteger da melhor forma possível os seus passageiros. Esta medida é provocada por vários constrangimentos: efeitos da mudança para o sistema de navegação Top Sky em Lisboa, migração do sistema de controlo aéreo em Marselha, pelo absentismo previsto para o período de Natal e fim do ano e, ainda, por não ter sido possível fazer regressar um avião da Guiné-Conacri.

A alteração da operação de inverno vai começar a ser aplicada a partir de 15 de novembro, e até 31 de dezembro, podendo ser cancelados, em média, até sete voos por dia, em ligações com menor ocupação e para as quais existam várias alternativas disponíveis na rede TAP ou em companhias parceiras. Os passageiros afetados pelos voos cancelados serão informados diretamente e de forma atempada pela TAP, com indicação da solução de viagem alternativa.

Para evitar o cancelamento de voos adicionais, e manter a operação no máximo da sua capacidade, a TAP vai ainda estender o contrato ACMI com a Air Bulgaria.

As equipas da TAP têm feito um trabalho exigente, cuidadoso e detalhado para analisar as restrições que este reajustamento provoca e proteger tanto os passageiros como a operação da TAP da melhor forma possível. A TAP está a preparar este reajustamento de forma proativa, pensando nos seus clientes e de forma a minimizar os cancelamentos de última hora.

Em comunicado, a TAP pede desculpas antecipadamente aos passageiros afetados, sabendo a importância que a época do Natal tem para todos os seus clientes, e está a desenvolver esforços para garantir que todos possam fazer as viagens que planearam sem contratempos.