30 de Outubro é o Dia Nacional da Prevenção do Cancro da Mama

Comemora-se a 30 de Outubro o Dia Nacional da Prevenção do Cancro da Mama, o mais comum entre as mulheres (não considerando o cancro da pele), e que corresponde à segunda causa de morte por cancro, na mulher.

O cancro da mama é uma das doenças com grande impacto na nossa sociedade, não só por ser muito frequente, e associado a uma imagem de grande gravidade, mas também porque agride um órgão cheio de simbolismo, na maternidade e na feminilidade, refere o SRS.

A Região Autónoma da Madeira regista, em média, 200 novos casos de cancro da mama por ano. Apesar da dimensão deste cancro, a percentagem de pessoas que se encontra viva aos 5 anos, após o diagnóstico da doença, é de cerca de 85%.

Desde Abril de 1999 que a RAM possui um Centro de Rastreio do Cancro da Mama. Este Programa propõe-se detectar o cancro da mama em mulheres entre os 45 e os 69 anos, assintomáticas, sem factores de risco relevantes, através de mamografia gratuita, em duas incidências a cada mama.

A convocatória é feita, por Concelho / Freguesia e por ordem alfabética, às mulheres da RAM inscritas no Centro de Saúde, a rondar cada dois anos. O convite é feito através de postal-convite ou email ou contacto telefónico.

Se no intervalo entre rastreios, a mulher apresentar alguma modificação mamária, deverá consultar o seu médico assistente com a maior brevidade. Não deve aguardar pela mamografia de rastreio.

Se tiver risco familiar ou pessoal aumentado, os intervalos de mamografia definidos no Programa de Rastreio do Cancro da Mama podem ser insuficientes, pelo que poderá ser proposto, pelo seu médico assistente, uma vigilância personalizada.

Se tem entre 45 e os 69 anos de idade e for contactada para fazer o rastreio do cancro da mama, participe. Os rastreios podem salvar vidas.