CDU “massacra” com discursos a secretária da Inclusão, denunciando caso de família despejada

A CDU está junto à Secretaria da Inclusão Social e Cidadania, à Rua João de Deus, denunciando o caso da família de Goretti Gonçalves e da falta de respostas por parte do Governo Regional, com um sistema de som montado e discursos constantes que vão “massacrando” os ouvidos de quem trabalha na Secretaria (e os seus vizinhos) numa “estratégia de desgaste”.

Esta família, diz a CDU, sofreu uma acção de despejo há mais de um mês e meio e, entretanto, tem andado de Pousada da Juventude em Pousada da Juventude por toda a ilha da Madeira, sem respostas concretas por parte do Governo quanto ao seu futuro.

A situação tem impossibilitado que uma criança de 2 anos tenha acesso à creche onde estava integrada e que um jovem de 16 anos não possa ter acesso à educação na escola onde estava integrado, esta situação tem impedido que uma família de trabalhadores possa ter acesso ao seu direito ao trabalho. A única certeza que o Governo deu a esta família é que amanhã, dia 8 de Outubro, acaba o prazo do acolhimento temporário na Pousada da Juventude do Funchal, ficando assim sem tecto, denunciam os comunistas.

A CDU diz que continuará a lutar para que os direitos mais básicos, como a habitação e a educação, sejam a realidade de todas as famílias.