Idosos da Residência Maria Aurora estão agora em espaço na Rua João de Deus

Os idosos que estavam na Residência Assistida Maria Aurora, sob direcção de Maria Manuel Homem e que encerrou devido a um litígio relacionado com rendas em atraso, foram transferidos para uma casa situada na Rua João de Deus, nº 20, no centro do Funchal, frente à Escola Secundária de Francisco Franco. Em Junho falou-se em cerca de duas dezenas de utentes, mas actualmente serão até menos, apurou o Funchal Notícias junto de fontes credíveis. Chegou-se a dizer que a Segurança Social teria de intervir para incorporar estes utentes, mas o realojamento acabou por processar-se devido à disponibilidade e sensibilidade social manifestadas pelas proprietárias do imóvel, as Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora das Vitórias, que tinham o prédio disponível, e que fizeram um acordo.

A congregação mostrou-se sensível à situação dos idosos, que tiveram de sair por causa de uma ordem do tribunal, que obrigava a gestão da Residência Assistida Maria Aurora a devolver o prédio em que funcionava, originalmente situado na Travessa da Praça, na baixa funchalense, ao proprietário.

A acção deu nas vistas porque envolveu, na altura, a presença de agentes de execução, PSP, advogados, técnicos da Segurança Social, etc., por causa de uma dívida que ascenderia a milhares de euros. Na ocasião houve um adiamento e Maria Manuel Homem garantiu que as pessoas iriam para um novo espaço e não ficariam desamparadas.

Aparentemente, não ficaram. Mas a autorização concedida para a utilização do espaço pela Congregação das Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora das Vitórias limita-se, segundo sabe o FN, a uma situação provisória, em princípio cerca de um ano. Entretanto haverá que definir melhor a situação, por parte da nova sociedade que assumiu a responsabilidade de dirigir este espaço para idosos.

foto facebook Residência Assistida Maria Aurora

E na mesma, não consta Maria Manuel Homem, embora esta tenha sido vista pelo FN na localidade da nova residência na Rua João de Deus. Ao FN, a antiga responsável garantiu que cessou toda a actividade no ramo da assistência a idosos no dia em que a Residência Assistida Maria Aurora fechou. Garante que nem ela, nem nenhuma pessoa da sua família, estão ligadas ao novo projecto. Mas tanto ela quanto familiares têm sido vistos nas imediações.

Fonte do FN disse que Maria Manuel Homem pode estar a prestar assistência, inclusive por razões “afectivas” às pessoas em questão e por “preocupação com os idosos”, mas já não se encontra directamente ligada ao projecto.