CMF assinalou Dia Mundial da Fotografia com utentes do Centro Comunitário

A Câmara do Funchal assinalou, hoje, o Dia Mundial da Fotografia com uma actividade intitulada “Recordar, reviver e Recriar”, no Centro Comunitário do Funchal (CCF).

A iniciativa visou valorização da passagem do tempo, realçando a importância e a eficácia da fotografia na ajuda fiel de manter vivas as memórias criadas há largos anos, refere uma nota camarária.

Esta acção contou com a presença da vereadora Helena Leal, que disse que a autarquia pretende através destas iniciativas, promover um momento de partilha e união, combatendo a solidão, uma e colaborando para que se olhe para a idade madura com “uma perspectiva mais positiva e com foco na longevidade”.

A vereadora com o pelouro das áreas sociais, afirma que “é uma fase em que se deve usufruir o presente, com a vantagem de se ter todo um universo de vivências, experiencias e memórias afetivas, que são sem dúvida, o que nos dá sentido à vida e constituem o maior património do ser humano”.

Nesse sentido defende: ”Será preocupação desta vereação e enquanto executivo, assegurar as condições para que as pessoas mais velhas, vivam com mais alegria e qualidade de vida.

“Sabemos que se estivermos focados e unidos, conseguiremos absorver o melhor que estas pessoas ainda têm a dar à sociedade civil, abolindo a perspectiva redutora e de declínio normalmente associada a esta etapa do ciclo de vida”, frisou.

A atividade desta manhã incidiu, numa primeira fase, na recriação de fotografias seleccionadas e cedidas pelos utentes, num cenário criado com jornais de forma a tentar obter a ideia de antiguidade.

Numa segunda fase, os utentes foram fotografados num contexto mais livre em outros dois cenários de forma a explorar as várias dimensões que a fotografia possibilita.