Este ano já ocorreram 68 acidentes em levadas e percursos, obrigando a socorro

Desde o início do corrente ano, já se verificaram aproximadamente 68 acidentes em levadas ou percursos pedestres. E isto com necessidade de mobilização de meios de socorro. Não são números pequenos, e são disponibilizados pelo Serviço Regional de Protecção Civil da RAM, através do Comando Regional de Operações do Socorro – CROS.

Neste sentido, o SRPC, IP-RAM, através da Divisão de Formação, implementa vários cursos, na área do Salvamento em Grande Ângulo, aos diversos Corpos de Bombeiros da Região Autónoma da Madeira, habilitando os operacionais com competências técnico-operacionais essenciais, tornando-os aptos para fazer face às ocorrências recebidas no que concerne ao ambiente em montanha e falésia, salienta uma nota governamental.

Para além da formação ministrada, é também realizado um plano de treinos operacionais, com o CROS e as diversas equipas de resgate dos Corpos Bombeiros. Isto para garantir a uniformização de procedimentos associados ao Comando, Controle e Comunicações e consequentemente a sua integração no apoio à decisão quando necessário no Teatro de Operações.

Dado o nímero elevado de sinistros, a Secretaria Regional da Saúde e Protecção Civil recomenda a realização desta actividade cumprindo condutas de segurança adequadas à tipologia do percurso.  Nomeadamente, a utilização de Equipamento adequado ( calçado / roupa); uma prévia avaliação e reconhecimento do percurso que se pretende efectuar; e ter conhecimento do tempo que pode demorar a realização do percurso, bem como o nível de exigência associado.