PS reivindica renovação da frota pesqueira e mais apoios aos pescadores

Foto DR

Sérgio Gonçalves visitou, ontem, a Festa do Peixe-Espada Preto, que decorre na baía de Câmara de Lobos, e apontou o facto de “muitas das embarcações de pesca terem já várias décadas, se encontrarem obsoletas e não garantirem as condições adequadas de operacionalidade e de segurança, considerando fundamental que o Governo Regional dê atenção a esta matéria”, refere, em nota de imprensa, o Partido Socialista (PS).

O líder dos socialistas da Madeira alertou “para a necessidade premente de promover a renovação da frota pesqueira e de serem criados mais apoios para os pescadores e armadores da Região.”

“O Governo Regional decidiu, num total de 561 milhões de euros, não alocar qualquer montante para nenhum projeto neste âmbito, mas, paradoxalmente, prepara-se para afundar, desnecessariamente, 175 milhões de euros no prolongamento da Pontinha, quando o setor piscatório atravessa profundas dificuldades”, repara Sérgio Gonçalves, acrescentando que “os madeirenses, e neste caso particular os pescadores e armadores, não entendem nem aceitam esta opção e esta fixação do Governo PSD/CDS em prosseguir, a todo o custo, com esta política do betão”, criticou Sérgio Gonçalves.

“Os interesses dos pescadores são secundarizados pela arrogância desta maioria em ‘chumbar só porque sim’”, disse o responsável, lembrando que o PS tem vindo a apresentar diversas propostas em defesa do setor das pescas, todas elas rejeitadas pelo Executivo.

Entre as iniciativas apresentadas pelo PS, a par da necessária renovação da frota, o líder socialista deu o exemplo do projeto de decreto legislativo regional que previa a criação de um apoio a pescadores e associações de pescadores para implementação do projeto cabaz do pescado. Tratava-se de uma medida que tinha em vista incentivar os circuitos curtos de comercialização do pescado, através da aproximação entre pescadores e consumidores e a venda do produto resultante da saída para o mar a um preço mais justo para todas as partes envolvidas. Mas, à semelhança de muitas outras, não foi tida em conta. A construção de arrecadações para que os pescadores de Câmara de Lobos possam guardar e arrumar os seus materiais e a melhoria das condições das lotas têm sido temas também levantados pelo PS, que lembra ainda a promessa não cumprida de construção do porto de pesca.