Liberais dizem que turismo não pode ser a única fonte de rendimento da RAM

A Comissão Coordenadora da Iniciativa Liberal da Madeira refere que dados divulgados pela Direcção Regional de Estatística, apoiados em informação da Autoridade Tributária sobre os valores de liquidação do IRS, revelam uma ligeira evolução no rendimento dos madeirenses. Porém, este não acompanha a média nacional. “Apresentamos um diferencial de 55 euros em relação à mediana”, refere a IL.

“Isto”, sentencia o partido, “indica que o nosso crescimento, em rendimento individual, não acompanha o resto do país. Vemos também  outras Regiões NUTS II do país a se aproximarem dos nossos valores médios”. Por isso, “terá que merecer toda a nossa atenção o aumento do fosso entre aqueles que mais ganham e os que têm menor rendimento”.

“É óbvio que a pandemia teve influência nestes resultados. Teve influência entre nós, como teve no restante território nacional, logo a desculpa é de fraco valor. É inegável que estes valores têm a ver com a nossa monocultura do turismo. Qualquer coisa que o abane, deita por terra a economia regional. 46 anos de Autonomia e não conseguimos criar outras formas de riqueza, continuando dependentes do turismo, que será sempre um vector de grande importância económica, mas não pode ser o único”, opinam os liberais.