Produção ilegal de aguardente e bebidas espirituosas na Madeira: GNR apreendeu 13 800 litros

Fotos DR

O Comando Territorial da Madeira avança, em comunicado, que, «através da Secção de Investigação Criminal, ontem, dia 25 de julho, realizou a operação “Alba Sublimatum”, que visou diversos locais onde recaíam suspeitas de se produzir e comercializar, de forma ilegal, bebidas alcoólicas, o que constitui crime de introdução fraudulenta no consumo e crime contra a saúde pública, tendo sido apreendidos mais de 13 800 litros de aguardente e bebidas espirituosas produzidas ilegalmente, nos concelhos de Santa Cruz e Câmara de Lobos, na Ilha da Madeira.»

A investigação durava há cerca de um ano, por indicação do Ministério Público de Santa Cruz da Ilha da Madeira, sendo que «os militares da Guarda levaram a cabo diligências policiais que culminaram com o cumprimento de sete mandados de busca, seis domiciliárias e uma em estabelecimento comercial,  tendo sido apreendido o seguinte material:

13 875,9 litros de aguardente e bebidas espirituosas;

4 400 quilos de açúcar branco;

Três viaturas;

Uma cuba em inox com capacidade para 1 000 litros;

932 euros em numerário;

Quatro telemóveis;

Um computador portátil;

Documentação diversa relativa à atividade ilícita;

23 garrafas de gás propano de 45 quilos;

39 cubas de plástico de dimensões diversas;

Um empilhador;

Material diverso relacionado com os ilícitos.

Estima-se que o valor total relativo às bebidas e equipamento apreendido seja superior a 500 mil euros.»

De acordo com as informações, «foram constituídos arguidos cinco homens com idades compreendidas entre os 45 e os 70 anos.»