«Funchal Jazz» começou ontem

Pedro Calado
Fotos: André Ferreira

Pedro Calado, presidente da Câmara Municipal do Funchal (CMF), participou na abertura do «Funchal Jazz», um evento que qualifica de «muito bom e positivo», em termos de qualidade de artistas do panorama regional, nacional e internacional.

A edição 2022 do «Funchal Jazz» começou ontem, pelas 18h00, no auditório do Jardim Municipal com o quinteto de Jorge Borges, nome histórico do jazz na Madeira. Um concerto «especial» que serviu para o músico apresentar o seu mais recente CD intitulado «Meio Século à Volta do Jazz», composto por sete músicas, repartidas por originais da sua autoria e por composições do pianista do jazz Thelonious Monk.  O novo disco, gravado ao vivo no Teatro Municipal  Baltazar Dias, contou com o apoio da CMF.

Jorge Borges esteve em palco acompanhado de Alexandre Andrade no trompete, Francisco Andrade nos saxofones tenor e soprano, Ricardo Dias  no contrabaixo e Jorge Maggiore na bateria.

O recém formado trio Almond 3 do guitarrista madeirense Bruno Santos protagonizou o segundo concerto do primeiro dia do ”Funchal Jazz”, de acesso livre ao público no auditório do Jardim Municipal.

O «Funchal Jazz» teve ontem, um primeiro momento, pelas 16h00, num autocarro de turismo Yellow Bus, onde atuaram em movimento o sexteto Funchal Jass Rhythm Kings.  O  Yellow Bus circulou pelas ruas do Funchal com o objetivo de mostrar à população «o valor, a importância e a qualidade do jazz, trazendo à cidade muita animação e ritmo», conforme realçou,  o presidente da Câmara Municipal do Funchal, Pedro Calado.

funchal jazz