Brício Araújo critica marcação de reunião de Câmara para o dia de luto nacional

Brício Araújo. Foto: DR

Brício Araújo, vereador eleito pela coligação PSD/CDS «Cumprir Santa Cruz», diz não ser «compreensível nem aceitável que o Executivo Municipal de Santa Cruz, numa postura de total insensibilidade e de profundo desrespeito, tenha agendado, no passado dia 27 de junho, uma reunião oficial de Câmara para amanhã, dia 30, dia de luto nacional pelo falecimento de Paula Rego, uma das artistas maiores da nossa cultura portuguesa.» O vereador anunciou que não comparecerá à reunião nem compactuará com tamanha falta de respeito institucional.

«Estamos perante um desrespeito tremendo e, ainda por cima, não existe qualquer ponto na ordem de trabalhos desta reunião que seja particularmente urgente, o que torna esta decisão ainda mais lamentável», sublinha Brício Araújo, vincando que, se houvesse algo de muito urgente a tratar, esta reunião poderia ter sido perfeitamente antecipada para o dia de hoje, de modo a não coincidir com o luto nacional.

Segundo o vereador, «o anúncio do luto nacional remonta ao passado dia 8 de junho», portanto o Executivo «teve tempo suficiente para preparar e agendar a sua reunião, evitando este infeliz episódio».

Para Brício Araújo, «há princípios e valores dos quais não abdico. Estou na política como estou na vida, nunca me deixarei arrastar para a lama», remata.