PCP denuncia situação dos trabalhadores na RTP-Madeira

O deputado comunista no parlamento regional, Ricardo Lume, reuniu com o Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Telecomunicações e Audiovisual para abordar a realidade laboral no Centro de Produção da RTP-Madeira. No final, referiu, sobre a realidade laboral no Centro de Produção da RTP-Madeira, “que existem trabalhadores do quadro da RTP que continuam há anos congelados nas suas categorias profissionais apesar de desempenharem funções de categorias superiores, situação que é inaceitável e que penaliza os trabalhadores”.

“É inaceitável que empresas públicas como é o caso da RTP e em particular a RTP-Madeira sejam promotoras da precariedade laboral, através de vínculos precários directos para ao desempenho de necessidades permanentes, ou pela subcontratação de trabalhadores através de empresas de prestação de serviços, para garantir o normal funcionamento”, denunciou Lume.

“É certo”, acrescentou, “que já foram integrados 8 trabalhadores com vínculos precários nos quadros da RTP-Madeira, mas ainda faltam muitos mais verem reconhecido que o seu trabalho é fundamental ao funcionamento da empresa”.

Na RTP/Madeira, o Governo do PS na República não cumpriu com a legislação aprovada em tudo quanto o obrigava à vinculação de trabalhadores precários nos quadros de pessoal da RTP. Por isso existem muitos trabalhadores em situação de precariedade laboral.

“A não integração destes trabalhadores nos quadros da RTP configura um acto da mais elementar injustiça”, denuncia Ricardo Lume, acrescentando que os trabalhadores da RTP “há anos estão sem progressão de carreira”.