PS acusa PSD de dar pouca importância à violência no desporto

Os deputados do PS-M vieram lamentar que o PSD tenha recusado o pedido de audição a diversos responsáveis e agentes da área desportiva, para abordar o problema da violência no desporto.

“Tendo com conta os crescentes e preocupantes episódios de violência que têm vindo a suceder no meio desportivo (o último dos quais noticiado no passado fim-de-semana), o PS entregou na Assembleia Legislativa um pedido de audição parlamentar a David Gomes, director regional do Desporto, Elmano Santos, da Associação de Técnicos de Arbitragem da Madeira, a Pedro Viveiros, do Núcleo de Árbitros de Futebol da Madeira, a João Manuel Henriques Fernandes, do Conselho de Disciplina da Associação de Futebol da Madeira, e a Manuel Francisco Costa, do Conselho de Arbitragem da Associação de Futebol da Madeira. Porém, na Comissão Permanente de Educação, Desporto e Cultura, esta pretensão foi recusada.

Rui Caetano, líder parlamentar do PS, critica esta atitude da maioria, que está “programada” apenas para chumbar tudo o que venha da oposição, independentemente do seu teor e da sua importância.

“A violência no desporto é um problema gravíssimo que extravasa os recintos desportivos e que tem reflexos na sociedade”, entende o deputado socialista, considerando preocupante que, com este chumbo da audição parlamentar, o PSD ‘feche os olhos’ e, desta forma, esteja a desvalorizar e a “branquear” esta problemática.