PAN critica “raspanete” de secretário da Saúde “desnorteado”

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza solicitou uma reunião com carácter de urgência ao secretário regional da Saúde, para que o mesmo esclareça as suas últimas declarações, onde considerou
“inconcebíveis” e “inaceitáveis ” os números de crianças vacinadas, culpando-as de serem “um reservatório transmissor de doença”, apresentando as que não se vacinarem e os seus pais como irresponsáveis.

O partido critica a forma autoritária como o processo da vacinação das crianças entre os 5 e 11 anos
contra a COVID-19 foi gerido pelo Governo Regional. Esses procedimentos, considera, “bem que podiam constar de um manual do que os decisores políticos e as autoridades de saúde não devem fazer, se pretendem uma comunicação clara e efectiva”.

“Vivemos a crise sanitária das nossas vidas, a situação pandemia é grave, todos o sabemos, sobretudo com as naturais dúvidas em virtude da falta de conhecimento que a acompanha e que conduziu a muitas opiniões de soluções, por vezes contraditórias, a que o Governo Regional não escapou. O Secretário Regional da Saúde porque não foi proactivo nas medidas a tomar para combater este flagelo apresentou-nos mais uma desculpa e consequentes culpados – as “irresponsáveis” criancinhas entre os 5 e os 11 anos e os seus pais. Deixando no ar a pergunta sobre quem serão os próximos culpados!!”, indigna-se o PAN, criticando o “raspanete” do secretário “desnorteado”.