Estepilha: Francisco Gomes na “dança das cadeiras”

Rui Marote
O CDS é um partido á beira de extinção, mas fértil em noticias que nos chegam diariamente. O Estepilha não pode ignorar e lá vão mais umas achas para a fogueira.
Francisco Gomes, antigo deputado do PSD, pediu para filiar-se no CDS em finais de Setembro. Ricardo Vieira, ex-líder, foi o proponente do pedido do ex-deputado da Assembleia Regional e da Assembleia da República. E fez chegar este pedido à secretaria geral do CDS, nomeadamente a Teófilo Cunha.
Considerava o doutorado em Ciências Políticas “um quadro muito valioso” para os centristas em futuras eleições.
O que o Estepilha sabe é que processo foi enviado para Lisboa com o parecer da Madeira e que o Conselho Jurisdicional  o inviabilizou. Achamos estranho: em 45 anos de militante dos centristas não conheço nenhum caso… Quando a vontade é do próprio e tinha a chancela de Ricardo Vieira.
Trata-se de um caso a ser investigado. Estepilha, o CDS está a ser pressionado. Quem é o dono desta prenda??? E não é que Francisco Gomes não possa mudar de opinião e de partido, até há quem diga que os homens e mulheres inteligentes o fazem, e que quem não o faz nunca é porque é burro, respeitando-se mais que o burro, a argola a que o mesmo está amarrado…
Curiosa é a sorte do Estepilha: vinte minutos após recebermos esta notícia, deparamos com Francisco Gomes em posição delicada no meio da rua, para conseguir um bom
ângulo fotográfico em plena placa central da Avenida Arriaga. Foi a nossa vez de o fotografarmos em genuflexão…