CDU exorta as populações a levarem as suas reivindicações perante a CMF

A CDU veio hoje dizer em comunicado que prossegue nos apelos para que as populações se unam em torno das suas legítimas reivindicações, agora que está em preparação o Plano e Orçamento da Câmara Municipal do Funchal para 2022.

Herlanda Amado, deputada municipal, “dando continuação às iniciativas onde é dada voz a muitos que já não se sentem ouvidos nem respeitados pela autarquia funchalense”, veio expressar este descontentamento.

Diz Herlanda Amado que “é importante que seja exigido o cumprimento das muitas promessas feitas há muitos anos, bem como as que foram sendo feitas ao longo da mais recente campanha eleitoral.”

Junto ao Largo do Município, a parlamentar municipal reafirmou que “tem sido a falta de sensibilidade para as condições em que vivem muitos dos nossos concidadãos, que tem levado a um desinvestimento na concretização de projectos fundamentais que, a serem concretizados, garantiriam a qualidade de vida e a segurança dos funchalenses. Não falamos apenas das questões sociais, ou de acessibilidades, mas são estes os problemas que contribuem e pesam na perda da qualidade de vida dos muitos que habitam no Funchal.

A CDU promete ajudar “os mais desfavorecidos da Cidade, os desamparados e enganados ao longo dos anos”, nas suas reivindicações perante este novo executivo, e sentencia: “Mobilizar é a palavra de ordem (…)”.