PTP acusa Governo Regional de “brincar à macaca” com a saúde da população

O PTP emitiu um comunicado denunciando a falta de médicos de família, que preocupa os trabalhistas e “causa transtornos enormes a quem precisa de dirigir-se a um centro de saúde para renovar receitas, baixas e outros assuntos clínicos, tendo muitas vezes de esperar por vaga para médico de recurso”.

O que o PTP acha deveras intrigante, é que apesar de o Secretário Regional de Saúde Pedro Ramos ter em modo de campanha eleitoral com pompa e circunstância “inaugurado” novos médicos de família, que se desdobram em funções entre concelhos um pouco por toda ilha, um mês depois das eleições tenham sido transferidos alguns profissionais para parte incerta e sem agendamento de quando serão substituídos, deixando os centros de saúde anteriormente carecidos de profissionais ainda mais fragilizados”, denuncia, pela Comissão Política do PTP, António Pereira Roque.

O Partido Trabalhista Portuguȇs exige, pois, explicações sobre a situação da Medicina Geral e
Familiar, não podendo o Governo Regional “continuar a brincar “à macaca” com a saúde da
população”, sentencia o partido.