Fundação S. João de Deus lança programa de saúde mental “MENTALizar”

A Fundação S. João de Deus lança o MENTALizar – Programa de Saúde Mental para as
Organizações. No mês em que se comemora o Dia Mundial da Saúde Mental, mais precisamente a 10 de Outubro, a Fundação S. João de Deus lança este programa, no âmbito das acções de sensibilização dirigidas a empresas e outras organizações que vem desenvolvendo desde 2017, abordando temas como o “burnout”.

A partir de agora, passa a disponibilizar uma intervenção personalizada e adaptada à realidade da organização, implementada de acordo com as necessidades evidenciadas, aumentando assim o leque de oferta de temas ligados à Saúde Mental, desde a ansiedade, depressão aos riscos
psico-sociais.

Totalmente pensado para as organizações e para ser realizado on-line, pretende-se facilitar o
desenvolvimento de soluções que permitam ambientes de bem-estar e pessoas mais
felizes e produtivas, com uma maior qualidade em termos de saúde mental, refere uma nota de imprensa. O Programa conta com a consultoria do psiquiatra e psicoterapeuta Vítor Cotovio e inclui acções de sensibilização e de psico-educação, rastreios e sessões de acompanhamento e suporte
psicológico.

A missão dos Irmãos de S. João de Deus passa pela sensibilização e promoção da saúde mental e prevenção da doença mental nas organizações, empoderando as pessoas no tema da saúde mental. Nessa medida, a Fundação S. João de Deus pretende falar e falar deste tema até que o mesmo deixe de ser um tabu.
Todas as informações relativas ao MENTALizar – Programa de Saúde Mental para as Organizações podem ser encontradas no site da Fundação S. João de Deus em http://www.mentalizar.fsjd.pt/

Mais informações podem ser obtidas junto da Fundação.

A Fundação S. João de Deus (FSJD), instituída pela Província Portuguesa da Ordem Hospitaleira de S. João de Deus (PPOHSJD) em 20 de Novembro de 2006, é uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), com estatuto de utilidade pública, e com a missão de apoiar pessoas em situação de vulnerabilidade, de forma inovadora e sustentada, promovendo a saúde mental e o envelhecimento activo, ao estilo de S. João de Deus.

Como Organização NãoGovernamental para o Desenvolvimento (ONGD), a instituição tem como objectivo a coordenação ou apoio de outras iniciativas – principalmente nos países em vias de desenvolvimento e subdesenvolvidos – tais como ajudas humanitárias de emergência ou de
calamidade.