Iniciativa Liberal defende auditorias à Câmara de Santa Cruz

Foto Rui Marote (arquivo)

A candidatura da Iniciativa Liberal à Câmara Municipal de Santa Cruz pede aos cidadãos que acreditem que “não desconfiamos absolutamente de nada. Mas se os santa-cruzenses entenderem que a equipa da Iniciativa Liberal deve ser a que deverá gerir os assuntos do município, uma das medidas a tomar no imediato é uma auditoria”, entende este partido.

A IL, pela voz do seu candidato ao município, Nuno Morna, entende que a auditoria deve dividir-se em três valências: uma auditoria interna que determine sistemas, processos e procedimentos de funcionamento de modo a saber-se por onde começar a modernização administrativa; uma auditoria aos fornecedores que avalie a conformidade do sistema, requisitos legais e/ou contratuais, de modo a desenvolver uma relação de maior confiança com os fornecedores, sendo este o modo correcto de qualificá-los; e uma auditoria externa, de modo a verificar de forma independente o rigor da gestão e do cumprimento das normas.

“Entenda-se que não estamos a falar de verificação das contas da Câmara, que são exaustivamente verificadas pelo Tribunal de Contas, entidade em quem confiamos”, declara a IL.

“Sem auditar a actividade de gestão, torna-se difícil identificar erros, corrigir normas, alterar procedimentos e evitar injustiças. Assim, assumimos o compromisso de, com regularidade, auditarmos a nossa actividade, se merecedores da confiança dos munícipes na gestão de Santa Cruz. Será esta a nossa forma de actuar”, garantem os liberais.