Morreu Carlos Azeredo: ALRAM emite nota de pesar

Foto Rui Marote

Morreu Carlos Azeredo. E o presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, José Manuel Rodrigues, já veio manifestar a sua “profunda tristeza pela morte” do general.

“Este militar de Abril soube interpretar de forma digna e corajosa os ideais da implantação da Democracia e da conquista da Autonomia da Madeira”, refere uma nota da ALRAM.

“A História reserva-lhe um papel crucial na transição do poder central para o poder regional, de autogovernação, consagrado na Constituição da República Portuguesa.

A Madeira deve uma enorme dívida de gratidão a um homem íntegro e de princípios, que soube dar corpo aos anseios autonomistas das populações da Madeira e do Porto Santo”, conclui a nota da ALRAM, que dirige à família as mais sentidas condolências.

Carlos Azeredo tinha 91 anos. Foi governador militar da Madeira depois do 25 de Abril de 1974.