Parque de campismo do Porto Santo aguarda pelas obras de construção de jardim público sobre a praia

Fotos FN.

Durante anos, o parque de campismo do Porto Santo teve uma dinâmica intensa mas também contriversa. Com uma localização privilegiada, junto à praia, albergou milhares de campistas, estando hoje votado ao silêncio, mas sempre com uma vegetação bem cuidada. No entanto, este silêncio será por pouco tempo, uma vez que o Governo Regional pretende animar a extensa e central área com a criação de um parque público para o lazer dos milhares de visitantes.

A iniciativa foi divulgada por Miguel Albuquerque em junho deste ano, com a promotora da empreitada, a Secretaria Regional do Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas. Um “pulmão verde” para nascer, a partir de 2022, com um orçamento de dois milhões de euros.

Imagem do projeto do novo parque público que nascerá no parque de ampismo, apresentado por Albuquerque em junho deste ano. Foto DN Madeira.

Neste momento, o bulício do extenso parque fica apenas na memória dos visitantes e residentes, umas vezes pelos utilizadores apaixonados pela aventura, outra vezes pelas polémicas sobre o barulho e a deficiente funcionalidade do campismo. Mas tudo isto levará uma volta, asseguram Miguel Alb uquerque e Susana Prada, com o novo projeto do parque público que contempla a plantação de árvores indígenas, a reabilitação das dunas, campos de desporto de praia, núcleo de tecnologias digitais e espoaço para estacionamento. Uma estrutura que promete atrair ainda mais os visitantes a um destino que é sempre aprazível e procurado por madeirenses e forasteiros, não só no verão mas ao longo do ano.