Banco de ideias concretiza visões de jovens para Câmara de Lobos

O Museu de Imprensa da Madeira (MIM) acolheu a cerimónia de entrega de prémios do Banco de ideias 2021, uma iniciativa da Câmara Municipal de Câmara de Lobos em parceria com a associação Teatro Metaphora, que visou a promoção da participação juvenil na vida do concelho. Houve uma dezena de propostas apresentadas. As duas premiadas serão concretizadas com a aplicação de 5000 euros do orçamento municipal.

O Banco de Ideias promovido pela Câmara Municipal e Associação de Amigos das Artes- Teatro Metaphora, vai na sua segunda edição.

O desafio foi aceite por 24 jovens que apresentaram 10 propostas, que foram apreciadas por um júri tendo em conta a sua viabilidade e possibilidade de aplicação face aos constrangimentos provocados pela pandemia em curso. No ano transacto foram 10 os jovens envolvidos, o aumento verificado este ano, que dobrou o número de participantes, releva bem a pertinência do projecto.

Os dois projectos vencedores serão realizados com o recurso a 5000 euros inscritos no orçamento municipal, A cerimónia contou com a presença do secretário regional da Educação, Jorge Carvalho, e do executivo municipal.

O primeiro projecto premiado foi criado pelas jovens Ana Margarida da Silva Gomes e Ana Francisca da Silva Vieira,

O mesmo visa dar voz às histórias de pessoas desfavorecidas do concelho de Câmara de Lobos, com um orçamento de 3500€. O projecto foi um dos escolhidos por ser uma proposta inclusiva, prevendo-se a participação e envolvência das pessoas mais desfavorecidas das freguesias do concelho de Câmara de Lobos, com o objectivo de promover a igualdade, dar voz activa ao cidadão com um nível socioeconómico baixo e envolvê-lo na comunidade. É de destacar a sua componente criativa, exequibilidade, valorização humana e promoção de boas práticas de inclusão social, refere-se.

Já o segundo projeto contemplado foi apresentado pelas jovens Érica Rubina Brito Camacho e Sofia Raquel Gomes Faria.

Visa a recolha de lixo espalhado pelas ruas e praias, que será utilizado posteriormente para a criação de uma instalação artística que sensibilize para a necessidade de um comportamento ambientalmente responsável.

Para a vice-presidente da autarquia, Sónia Pereira “ O aumento do número de propostas recebidas são um bom sinal. Sinal de que este é um projeto que tem muito potencial para crescer e que os jovens de Câmara de Lobos estão cada vez mais envolvidos na vida do seu concelho. Há que realçar ainda que os três projectos premiados este ano foram concebidos por quatro jovens mulheres. Tal demonstra que o género feminino afirma-se cada vez mais a nível da participação cívica e política para a construção de um território mais igualitário em termos de género”.

A governação do executivo câmara-lobense sempre se pautou pela implementação de metodologias participativas que resultaram em vários projetcos como o PDM Participativo e a Intervenção Social Participada e o Banco de Ideias, sublinha uma nota.