Equipa de Rigo 23 faz viagem celebratória de barco até Câmara de Lobos

foto R. Marote

Segundo nos informou o artista madeirense Rigo 23 (autor da obra “Coroa do Ilhéu”, uma réplica ampliada (150%) de um barco “xavelha” que, no ilhéu de Câmara de Lobos, visa homenagear os pescadores da localidade) um grupo de pessoas que estiveram envolvidas na sua concepção do trabalho executado pelo mestre calafate Jorge Oliveira (Bailinha) vão hoje realizar uma confraternização marítima, depois da inauguração recente do trabalho.

A dita confraternização “consiste numa viagem”, esta manhã, “até à baía de Câmara de Lobos para, do mar, avistarem o seu semelhante que reside no topo do Ilhéu”, explica Rigo 23.

“O famoso “Viva Quem Pode” propriedade da escultora Manuela Aranha irá ser acompanhado pelo “São João de Deus”, presentemente a fazer viagens contemplativas entre a baía de Câmara de Lobos e o Calhau da Lapa. Ambas as embarcações sairão da Marina do Funchal com elementos da equipa.