AOCM realiza concertos e recitais em iniciativa intitulada “Celebração em Estilo Barroco”

A Associação Orquestra Clássica da Madeira intitulou “Celebração em Estilo Barroco” o próximo ciclo que vai organizar, regressando aos palcos depois de um interregno de seis meses, resultado das medidas restritivas causadas pela Covid-19.

O ciclo resulta de um protocolo entre a AOCM e a Secretaria Regional de Turismo e Cultura, através da Direcção Regional da Cultura, e pretende, declaradamente, além de valorizar o património arquitectónico barroco da Região, “glorificar os órgãos históricos de várias igrejas, recentemente restaurados, e enaltecer as especificidades e pormenores que constituem o repertório musical barroco”. Visa ainda “celebrar o regresso aos palcos e à vida cultural activa e festejar o Dia da Região Autónoma da Madeira e das Comunidades Madeirenses”.

Dentro do programa, contam-se três concertos pelo “Funchal Baroque Ensemble”, que se apresentará, desta vez, com duas flautas de bisel (Carla Abreu, Sara Faria), dois violinos (Olga Samara e Andrei Ladeischikov), violoncelo (László Szepesi), fagote (Yury Omelchuk) e cravo (Giancarlo Mongelli, que assume igualmente o papel de diretor musical).

O repertório destes três concertos constitui, em si, uma celebração à música francesa barroca, com obras dos compositores Boismortier, Aubert de la Vieux, Rebel e Chedeville, este último com uma versão muito própria da “Primavera” de Vivaldi.

Os concertos serão realizados nas seguintes datas e locais: 3 de Julho, 20h30, igreja de São Bento, Ribeira Brava; 7 de Julho, 18h00, Palácio de São Lourenço, Funchal; e 10 de Julho, 20h00, Igreja do Senhor do Bom Jesus, Ponta Delgada

Já a 18 de Julho, peças 18h00, na igreja de São Pedro, Funchal, realizar-se-á um “Recital de Órgão”, por Giancarlo Mongelli. O programa inclui obras-primas da literatura musical para órgão de G. Frescobaldi, D. Zipoli, G.B. Pescetti, J.K Fischer, G.F. Handel e J. Stanley, e o programa visa apresentar estilos organísticos de épocas e países diferentes, desde o séc. XVI até à segunda metade do séc. XVII, passando pela Itália, Alemanha e Inglaterra, onde a literatura organística teve, ao longo destes séculos, um grande desenvolvimento.

A entrada para todos os concertos de “Celebração em Estilo Barroco” é livre. Contudo, será necessária uma inscrição para os concertos, pois ambos têm um número limite de público, respeitando, desta forma, as medidas orientadas pela DGS e IASaúde. Essa inscrição poderá ser feita para o email: geral.aocm@gmail.com.

“Passado mais de um ano, em que todos fomos obrigados a mudar o estilo de vida, muitos de nós perdemos entes queridos e vimo-nos forçados a nos afastar das nossas pessoas, é intenção da AOCM celebrar a vida, a música e a necessidade de sentir”, refere a instituição.

Acrescenta-se que a utilização de máscara é obrigatória em todos os concertos, assim como o distanciamento físico.