CDU afirma o seu empenho na defesa do mercado de Santa Cruz

A CDU esteve hoje junto ao mercado de Santa Cruz, numa acção de contactos com a população, no sentido de “levar por diante a justa reivindicação dos munícipes de reabilitar e defender, o mercado de Santa Cruz”.

Dírio Ramos, candidato à presidência da Câmara Municipal local afirmou que os comunistas sempre discordaram do PUSC (Plano de Urbanização de Santa Cruz) aprovado pelo PSD, PS, e JPP, que incluía parte do PS e a totalidade do CDS, “plano esse que prevê arrasar o actual mercado agrícola, excelente obra modernista inaugurada em 1962, projecto  do arquitecto Luís Teixeira, com mural lindíssimo de Teresa Brazão e construir noutro local outro mercado”.

Desde 2013, diz Dírio Ramos, “que denunciamos o estado de degradação em que o edifício se encontra e promovemos um abaixo assinado. Temos sido a única força coerente neste concelho, para  desmascarar o JPP, lutado seriamente ao lado dos comerciantes, pela melhoria das condições de trabalho e pela atractividade da população para aquisição de produtos agrícolas frescos produzidos no concelho, por condições melhoradas na exposição e venda de peixe”.

Constata-se que com instalações que não são adequadas, as pessoas que querem frescura nos produtos e beleza e comodidade no edifício, “como comodidade e beleza não tem, o povo não vem”, assim se referiu uma comerciante.

A CDU defende o mercado, que seja ponto de escoamento de produtos frescos regionais, que seja o ponto de encontro de famílias e de preferência que seja considerado um estacionamento nas áreas circundantes que seja adequado e de baixo custo.

“É ponto sagrado da nossa candidatura defender esta excelente obra de arquitectura, é a palavra honrada, contra a politica do JPP, que quer ver  arrasada  esta obra”, insistiu Dírio.

Para a CDU, “é necessário retirar o JPP da Câmara de Santa Cruz, o partido anti-partidos que está a lesar economicamente este lindo concelho com as suas políticas de exploração e empobrecimento do povo”.