CMF atribuiu 31 hortas urbanas em Santo António

Uma nota da autarquia funchalense dá conta de que o edil Miguel Gouveia, acompanhado pela vice-presidente, Idalina Perestrelo, esteve hoje nas Hortas Urbanas do Laranjal, em Santo António, para proceder à entrega de novos espaços de cultivo a 31 munícipes.

A Câmara do Funchal “através do seu regulamento municipal de hortas urbanas, está a disponibilizar 31 novas hortas aos munícipes que manifestaram interesse nestes espaços, para que aqui possam cultivar para consumo próprio alimentos mais saudáveis e frescos”, declarou Miguel Gouveia.

A CMF detém, neste momento, 529 hortas individuais, distribuídas por 19 espaços espalhados por todo o concelho, numa área total de 34.147 m2. A área média de cada lote individual é de 64 m2. O autarca lembrou que esta iniciativa “chega a cerca de 454 famílias do concelho.”

O edil funchalense acrescentou que paralelamente a esta entrega, “temos outras 30 hortas disponíveis para que, já neste Verão, os munícipes contemplados possam começar a produzir, dentro daquelas que são obviamente as culturas permitidas nestes lotes individuais atribuídos pela CMF.”

As inscrições para a obtenção de uma horta urbana “continuam abertas, uma vez que ainda há espaços por distribuir”. Todos os novos proprietários das hortas passam por um processo de formação em Agricultura Biológica, denominada “Horticultura em Espaços Urbanos”, requisito obrigatório para a obtenção da mesma.

O presidente referiu, por fim, que “nos últimos cincos anos, cerca de 121 inquilinos perderam a concessão das hortas municipais por abandono ou incumprimento do dever de manutenção dos espaços”, e apelou a uma boa utilização das hortas, “que servem para promover a sustentabilidade, as boas práticas de agricultura, e também momentos de lazer e de convivência entre vizinhos.”