CDU critica situações lamentáveis que se perpetuam no Imaculado

A CDU voltou a insistir hoje sobre as alternâncias de PSD e PS na Câmara do Funchal, que, no entender desta força política, têm perpetuado situações das populações, que se mostram aparentemente irresolúveis. A candidatura da CDU pelo concelho do Funchal foi à freguesia do Imaculado Coração de Maria, para criticar a falta de intervenção pública nas linhas de água danificadas desde que aconteceu a aluvião em 2010, muitas delas ainda sem qualquer intervenção desde aquela intempérie.

A deputada municipal e primeira candidata pela CDU à Assembleia Municipal do Funchal, Herlanda Amado, acusou os governantes de nada terem sido feito nesta situação concreta, como noutras das localidades, do Funchal: “Os anos vão passando e muitas são as cicatrizes que permanecem (…) estando ainda muito por fazer para garantir a segurança de pessoas e bens”.

“As falsas promessas que temos vindo a denunciar, que unem os partidos que em alternância têm estado à frente dos executivos da Câmara Municipal do Funchal são muitas, diversificadas e que transversalmente atingem os munícipes de todo o concelho. A inércia e falta de intervenção do PSD e PS, fazem com que em exemplos como este, os problemas se perpetuem no tempo. É, pois, inaceitável que, neste exemplo concreto, passados 11 anos da catástrofe que atingiu milhares de famílias não se tenham consolidado as muralhas e garantido uma intervenção no sentido de ser salvaguardada a segurança das populações afectadas”, apontou.

Nesta iniciativa da CDU foi ainda destacado o facto de o estrangulamento e desvio das linhas de água e a falta de limpeza dos ribeiros serem alguns dos problemas identificados há muito tempo.

De acordo com Herlanda Amado, “é obrigação do Governo Regional e da Câmara Municipal garantir todos os meios necessários para restabelecer as condições de segurança das populações, e garantir o bem-estar e a qualidade de vida dos munícipes, o que até agora não aconteceu para quem vive ao longo de todo o curso da linha de água, em particular, no Ribeiro Chega, no Imaculado Coração de Maria.”