Albuquerque salienta reabilitação de estrada de acesso à Ilha e espera “nómadas digitais” em Santana

O presidente do Governo Regional foi fazer uma visita à conclusão da obra de reabilitação do acesso à freguesia da Ilha, nomeadamente da Estrada 219, numa extensão de mais de três quilómetros. Conforme recordou o presidente, a estrada foi gravemente afectada por sucessivos temporais desde o 20 de Fevereiro de 2010.

“Foi necessário asfaltá-la e consolidar taludes, porque estava perigosa em muitas zonas”, referiu. Partes da estrada estavam susceptíveis a derrocadas. Por isso a estrada foi repavimentada e reabilitada. Os taludes foram consolidados em várias áreas. Algumas destas obras implicaram “obras com betão ciclópico, com custos muito elevados”. Na reabilitação desta via rodoviária que serve a Ilha e também a parte norte da freguesia de Santana, foi gasto aproximadamente 1 milhão e setecentos mil euros, quase na totalidade no âmbito da Lei de Meios.

Na ocasião, Miguel Albuquerque admitiu que poderá ser instalado “um pólo para os nómadas digitais” no Parque Temático, como foi sugerido pelo presidente da autarquia, ou noutra área.

“Temos várias áreas em estudo e eu espero neste momento que o número de nómadas digitais continue a ser atraído para a Madeira. A expectativa, neste momento, é ter mais mil nómadas, com a abertura dos Estados Unidos, e temos obviamente de criar condições para a sua instalação, o seu conforto”, disse Albuquerque, salientando as “grandes potencialidades” do norte da ilha. O antigo centro agrícola de Santana que fica contíguo ao parque foi apresentado pelo presidente do GR como outra hipótese para instalação.