CDU insiste na denúncia das carências das populações das zonas altas

A CDU voltou a chamar a atenção para os problemas dos habitantes das periferias do Funchal, nomeadamente quem vive nas zonas altas do concelho. Os comunistas denunciam falta de acessibilidades, falta de saneamento básico, falta de habitação, falta de transportes públicos, entre muitos outros problemas.

Nas várias acções de contacto que têm sido desenvolvidas pela CDU, está sempre presente a reivindicação por mais e melhores condições de vida, sublinham os seus responsáveis. Desta feita, a deputada municipal da CDU, Herlanda Amado, declarou que “é necessário que as populações se façam ouvir, e esta acção tem esse objectivo. Os moradores da Vereda do Ribeiro Lavadouro, Vereda do Corgo e Vereda do Laranjal Pequeno, reivindicam há mais de 20 anos que sejam melhoradas as acessibilidades existentes, bem como a construção de uma nova ligação entre estes Sítios, permitindo a quem ali reside ter condições de segurança e mobilidade, que não lhes são asseguradas no momento”.

A CDU recorda que, em 2009, as populações juntaram-se para reivindicar a construção da ligação entre as Veredas do Laranjal Pequeno e do Ribeiro Lavadouro, com abaixo-assinados e participações em reuniões públicas, mas as promessas feitas, inicialmente pelo PSD e a partir de 2013 pelo executivo de maioria do PS na Câmara do Funchal, foram apenas isso, promessas. “Até hoje a acessibilidade não chegou, para o desânimo de quem dela precisa”, denuncia a CDU.

“Passados todos estes anos e tendo sendo presente que esta é uma reivindicação justa e legitima, as populações mobilizaram-se novamente em torno deste objectivo comum que os une, a construção desta nova acessibilidade, e conseguiram recolher um abaixo-assinado com cerca de 400 assinaturas, que foi hoje entregue na Câmara Municipal do Funchal”, dá conta a CDU.