JS Câmara de Lobos desafia Câmara a dar manuais escolares

A JS de  Câmara de Lobos quer uma educação pública, que garanta as condições necessárias para a emancipação dos jovens câmara-lobenses, refere uma nota.
Sendo os manuais escolares, uma das principais causas da estrutura local, Mónica Agrela, presidente da JS Câmara de Lobos, preconiza que a Câmara Municipal local tem de efectivar uma educação gratuita no concelho.

“O Governo Regional da Madeira insiste numa política educativa obsoleta e que não responde às necessidades dos alunos do concelho”, consideram os jovens socialistas, recordando que foi necessário a Câmara Municipal de Câmara de
Lobos recorrer a um projecto de crowdfunding para angariar verbas para a aquisição de equipamentos informáticos, quando essa matéria é competência do Governo Regional da Madeira”, refere.

Para a JS Câmara de Lobos, o executivo municipal do PSD em Câmara de Lobos tem de escolher o caminho que quer percorrer pelos jovens do concelho: ou atribui os manuais escolares e material informático no ensino obrigatório para todos os alunos do concelho ou assume publicamente o seu desagrado pelo Governo Regional, desresponsabilizar-se das suas competências e deveres, na atribuição de
equipamentos informáticos e manuais escolares gratuito

Desta forma, a JS Câmara de Lobos pede uma educação gratuita no concelho
e repudia a conduta política do Governo Regional da Madeira, pela
sonegação de um sistema educativo universal e gratuito, assumindo que a
bandeira da educação e a sua legítima defesa, sendo uma área tão
relevante para o concelho, com uma população jovem expressiva, é vital
para o desenvolvimento social e humano dos mais novos.