CDU reclama acções concretas na freguesia do Monte

A CDU desenvolveu hoje uma acção de contactos com a população da freguesia do Monte, Funchal, onde as reivindicações expressas pelos moradores da Travessa do Poço Rodrigo, salientam os comunistas, demonstram a incapacidade das entidades competentes em resolver problemas que duram há anos.

Nesta iniciativa a deputada municipal da CDU, Herlanda Amado, disse que “o poder local pela proximidade que tem com a população, deve ter uma particular atenção aos problemas colocados, procurando sempre soluções em conjunto, porque essa é uma parte fundamental do seu papel”.

A CDU salienta que a freguesia do Monte foi afectada pela intempérie do 20 de Fevereiro de 2010 e pelos incêndios de Agosto de 2016. Os moradores não esquecem os prejuízos pessoais e materiais. Mas não são apenas estes os problemas que os moradores são confrontados, já que, diz a CDU, a simples limpeza ou recuperação dos becos e veredas, responsabilidade da Junta de Freguesia, tardam em chegar fazendo com que o desespero e o sentimento de abandono cresça junto destes moradores.

Na Travessa do Poço Rodrigo, narra a CDU, o risco mantém-se e em alguns casos agravou-se. “É necessário que seja garantida da parte do Governo Regional e da autarquia funchalense, uma intervenção nas margens das linhas de água feitas com rigor, e que mais tarde não venham provocar prejuízos maiores, bem como é necessário que as verificar e garantir com regularidade o funcionamento das bocas de incêndios. É igualmente necessário Junta de Freguesia órgão do poder local mais próximo das pessoas cumpra o seu papel”, reclama a CDU.