28 mil cargas elétricas atmosféricas assolaram a Região nas últimas 24 horas

Foto arquivo

28 mil cargas elétricas atmosféricas assolaram a Região nas últimas 24 horas, várias destas, com carga equivalente à energia produzida para abastecer toda a ilha, atingiram o solo.

No novo balanço, este domingo, 28 de março, às principais ocorrências causadas pela intempérie, o Presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, abordou, a par da forte pluviosidade, o número anormal de descargas elétricas atmosféricas registadas nas últimas 24 horas.

Conforme indicou o Chefe do Governo, foram registas aproximadamente 28 mil descargas atmosféricas, sendo que um grande número atingiu o território insular, causando, em dois momentos, danos nas linhas e a interrupção do fornecimento de energia elétrica.

“A carga dos raios que atingiram as linhas é equivalente ao abastecimento total da Região. Provocou danos, mas, graças às nossas equipas, trabalhamos para repor a eletricidade”, referiu Miguel Albuquerque.

O líder do Executivo recordou que a primeira situação ocorreu às 20h40 de sábado, sobre a linha de transporte entre a Calheta e a Central da Vitória, tendo sido o fornecimento de energia reposto pelas 23 horas.

Situação idêntica viria a ocorrer pelas 6h40 de domingo, com a descarga elétrica atmosférica a atingir a linha entre a linha do Palheiro Ferreiro e a Central da Vitória. O fornecimento de eletricidade foi restabelecido às 9h15.

O Presidente do Governo agradeceu a resposta dada pelas equipas da Empresa de Eletricidade da Madeira na resolução dos danos e restabelecimento do fornecimento de eletricidade.