CDU acusa CMF de mentir às populações e de não cumprir as promessas

A deputada municipal da CDU, Herlanda Amado, acusou hoje a CMF de mentir às populações e não cumprir as suas promessas.

“A problemática das acessibilidades tem diversas implicações e continua a constituir uma das vertentes prioritárias no que concerne ao investimento público necessário para combater as desigualdades e as assimetrias que continuam a pautar o dia a dia destas localidades e das populações residentes”, referiu.

Ora, considerou, os graves problemas de acessibilidades que o Funchal padece, são problemas antigos, os quais os executivos do PSD foram incapazes de resolver enquanto estiveram aos comandos da cidade do Funchal. São problemas antigos e aos quais o actual executivo, suportado pela maioria do PS, também não tem sido capaz de dar resposta.

As populações têm reivindicado a construção de novas acessibilidades e a melhoria de acessos existentes e algumas delas têm até constado dos últimos orçamentos da CMF, mas ficam-se apenas pelo papel porque obra no terreno, é algo que tarda em chegar, para desespero das populações que necessitam destes acessos. Muitos são os exemplos e transversais a todo o concelho, desde as zonas altas até à zona litoral passando por todas as freguesias do nosso concelho, refere uma nota.

“Nos chamados núcleos históricos do Funchal existem graves carências no plano habitacional, das acessibilidades e de saneamento básico. A CDU tem denunciado e desmascarado em vários momentos, as mentiras deste executivo. Na Levada de São João, onde nos encontramos existe uma promessa antiga feita pelo PSD e repetida pela maioria do Partido Socialista que governa a Câmara, a construção de um arruamento que ligue a Levada de São João ao Caminho de Santo António e à Estrada de São João (São Pedro). Este acesso permitiria, a quem aqui vive, ver garantidas outras condições de segurança e acessibilidade, bem como criaria uma nova centralidade”, refere o comunicado.