Cerca de 800 alunos beneficiados com bolsas de estudo em Santa Cruz

A Câmara Municipal de Santa Cruz aprovou, hoje, por unanimidade, a atribuição de bolsas de estudo a 704 alunos. Ficam abrangidos, nesta primeira fase, todos os jovens que concorreram e que estavam dentro do IAS, que está indexado ao rendimento per capita de 439 euros, diz a autarquia. No entanto, e porque o regulamento assim o permite e a CMSC tem disponibilidade financeira, já na próxima reunião será aprovada uma proposta que estende este apoio aos candidatos com rendimento per capita até 700 euros, valor acima do salário mínimo nacional.

Filipe Sousa salientou que esta extensão do apoio tem em atenção as dificuldade porque passam as famílias na actual crise pandémica, sendo por isso uma medida de grande alcance social. Com a próxima proposta,  a apoio da autarquia vai chegar, este ano, a perto de 800 bolseiros.

No período de antes da ordem do dia, o autarca anunciou que pretende participar na consulta pública do Plano de Recuperação e Resiliência, que prevê a chamada bazuca de dinheiros europeus para a Madeira no valor de 561 milhões. A Filipe Sousa interessam particularmente os 70 milhões que o Governo Regional vai dedicar ao sector das águas.  A propósito, disse que pela leitura dos objectivos traçados pelo executivo de Miguel Albuquerque, torna-se claro que o pacote de investimentos vai ser todo direccionado para a ARM. Defendeu que o Governo Regional não pode apenas governar para os clientes de uma empresa pública, condicionando a governação a municípios aderentes e discriminando municípios não aderentes, pois o Governo não é gestor de uma empresa, por mais pública que seja, mas sim gestor de toda uma Região.