Parlamento regional lamenta morte do general Gabriel Arcanjo Branco de Olim

O presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, José Manuel Rodrigues, veio manifestar o seu “profundo pesar” pela morte do major-general Gabriel Arcanjo Branco de Olim.

Natural de Machico, onde nasceu a 24 de Março de 1947, Gabriel Arcanjo Branco de Olim, médico da Força Aérea, destacou-se na especialidade de hematologia e deixou para o país e para o Mundo um vasto trabalho na área das transfusões, refere uma nota da ALRAM.

A par da ciência e da medicina, cultivou, com competência e elegância, o gosto pela investigação histórica, área em que chegou a publicar artigos, nomeadamente na Revista Islenha, na Madeira.

Licenciou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina de Lisboa, em 1973, completando a sua formação em outras universidades e instituições académicas no estrangeiro, como o University College Hospital, de Londres, entre 1980 e 1981; o Foreign Officer School, Air University, Alabama, EUA, em 1982; o Chemical Warfare Defense Training, School of Aerospace Medicine, Brooks AFB, Texas, USA, igualmente em 1982, entre outras.

Com vasta experiência profissional, foi presidente do Conselho Directivo do Instituto Português do Sangue, nomeado em Novembro de 2006; Diretor do Centro de Transfusões de Sangue de Macau, 1988-1995; Temporary adviser da Organização Mundial de Saúde no Grupo de Trabalho para Controlo das Anemias Hereditárias, Chipre, 1983; e consultor da Organização Mundial de Saúde para a elaboração e redação das normas de autotransfusão para países em vias de desenvolvimento, Genebra, Suíça, em 1990.

Destacou-se ainda como conferencista em reuniões científicas sobre hemoglobinopatias ou transfusões, em Itália (Instituto superior di Sanita di Itália – Roma e Hospital Magiori di Milano – Milão); na China (Chinese Red Cross – Pequim e Chinese Medical Association Zhuhai-Guandong); na Índia (Indian Society of Blood Transfusion and lmunohemoterapy, em Nova Deli, Madurai e Madras); e em Macau e em Portugal.

O trabalho de Gabriel Arcanjo Branco de Olim foi ainda reconhecido com muitos louvores e condecorações militares e civis.

Era Cidadão Honorário da Cidade de Montgomery, Alabama, EUA, desde 1982.

À sua família, o presidente da Assembleia Legislativa da Madeira dirige as mais sentidas condolências.