PPM e Liga Nacional dizem que decidiram apoiar candidatura independente às autárquicas no Porto Santo

O Partido Popular Monárquico (PPMI) a Liga Nacional, reuniram-se hoje numa unidade hoteleira do Funchal, e decidiram apoiar uma candidatura independente nas próximas eleições autárquicas á Câmara Municipal do Porto Santo. Porque é uma candidatura independente, fica ao critério dos candidatos a divulgação dos nomes dos candidatos para quando acharem conveniente e oportuno, assim como toda a estratégia da candidatura, refere um comunicado.
A candidatura promete, além de ser de ruptura com a actual sistema instalado na ilha, criar um instrumento que dê voz á população do Porto Santo, e não ficar dependente de decisões tomadas em sedes de partidos políticos no Funchal.
A ilha do Porto Santo, diz o PPM, é a única ilha do Atlântico que não tem voz. Nos Açores a ilha do Corvo, com 400 habitantes, elegeu 2 deputados para assembleia regional, os Açores têm um antigo instrumento de consulta chamado Conselho da Ilha, assim como nas ilhas Canárias têm os Cabildos. Esta autonomia é um direito inquestionável que a população do Porto Santo deverá conquistar, sentencia o PPM.
“A candidatura que iremos apoiar irá referendar junto da população os temas de maior relevo e que implique decisões que marcará o futuro da Ilha, como por exemplo um referendo para saber se a população pretende uma segunda freguesia, ou um “Senado” que decida a vontade dos habitantes.
Acordamos em conjunto com os candidatos, a não divulgação da totalidade do programa, será feita só em campanha eleitoral, assim ficam protegidos, de cópias como é habitual”, referem os dirigentes.
O PPM e a Candidatura irão pedir junto da Europa e da Comissão Nacional de Eleições uma atenta fiscalização à campanha eleitoral e ao acto eleitoral. “Como é do conhecimento, estes actos máximos da democracia, na região e em especial na ilha do Porto Santo, sofrem de um grave déficit democrático”, aponta o dirigente Paulo Brito.
O PPM disponibiliza-se também para apoiar independentes em toda a Região Autónoma da Madeira, que desejem ser candidatos nas próximas eleições autárquicas, a freguesias, a assembleias municipais, e as câmaras municipais. “Para isso deverá preencher alguns requisitos, e critérios por nós definidos”, diz-se, bastando para tal enviar um e-mail para ppm_madeira@hotmail.com