JPP continua a apelar ao GR para que atenda às preocupações dos pais

Na sequência do comunicado de ontem, emitido pelo Juntos pelo Povo (JPP) sobre as novas orientações para os alunos que testem positivo à COVID-19, não houve qualquer resposta ou esclarecimento por parte da Secretaria de Educação ou da Secretaria da Saúde, constata o partido.

O JPP condena, portanto, esta postura do Governo Regional quando, há inúmeros encarregados de educação a manifestar a sua preocupação, pelo facto de terem filhos na mesma turma em que um dos alunos testou positivo.

Vários encarregados de educação têm contactado o JPP a pedir informações pois as orientações mantêm-se as de que as aulas presenciais continuam, independentemente, de haver um caso positivo. Apenas vai para isolamento profilático o aluno que testou positivo.

Face a esta preocupação legítima dos pais e encarregados de educação, o JPP exige a pronúncia das Secretarias com a tutela da Saúde e da Educação, sobre a falta de uniformização de critérios para isolamento dos alunos do 1º e 2º Ciclos e pré-escolar, que estejam a testar positivo e os restantes alunos da turma e respectivos docentes.

Não se admite que o Governo Regional ignore esta preocupação dos pais, indigna-se o partido.

Em relação ao acto eleitoral que decorrerá no próximo domingo, dia 24 de Janeiro, o JPP defende que os estabelecimentos de educação e ensino onde irão funcionar as secções de voto para as eleições presidenciais, principalmente, estabelecimentos de educação onde funcionam creches, infantários e pré-escolar, que, na segunda-feira, estejam encerrados para que possam ser devidamente arejados e desinfectados, salvaguardando a saúde e bem-estar das crianças.