CMF cria Arquivo Digital, num investimento de 370 mil euros

O presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Gouveia, e o vereador das Obras Públicas, Rúben Abreu, visitaram a obra de adaptação do antigo armazém da Rua Ernesto Sena de Oliveira, na freguesia de Santa Maria Maior, visando a ampliação do Arquivo da Câmara Municipal do Funchal e a criação de um Arquivo Digital. Este é um investimento da edilidade funchalense que ascende a 370 mil euros e que deverá estar concluído no Verão deste ano.

A obra incide na beneficiação e ampliação deste edifício camarário, adequando-o às novas funcionalidades para um arquivamento funcional e modernizado, salvaguardando-se todas as condições de acessibilidade e de segurança e criando três novos compartimentos, até agora inexistentes, onde funcionarão os serviços de digitalização, higienização e a sala de leitura/consulta, explica a Câmara.

O edil refere que “o objetivo é que este Arquivo Digital Municipal se assuma, por um lado, como um sistema de informação de qualidade, e por outro, como um prestador de serviços capaz de responder a diversas necessidades dos munícipes. Além da obra propriamente dita, a autarquia já tem vindo a investir em novos equipamentos, tendo sido já adquiridos modernos equipamentos de digitalização, no valor de 158 mil euros.”

No âmbito da intervenção que se perspectiva alargada nas instalações do Arquivo Municipal, serão em breve adquiridos mais equipamentos necessários, salvaguardando normas, métodos e procedimentos de trabalho, “bem como o acesso constante e em tempo útil à informação, que passará a ser preservada electronicamente. Esta desmaterialização de documentação, por via da mediação tecnológica, irá, deste modo, assegurar a conservação documental para efeitos de arquivo e a preservação da memória colectiva da instituição”, acrescenta Miguel Silva Gouveia.

“Depois do trabalho fundamental de modernização administrativa desenvolvido ao longo dos últimos anos pelo actual Executivo, a Autarquia dará agora o próximo passo para a consolidação de um serviço municipal cada vez mais moderno e inteligente. A conceção de um Arquivo Digital Municipal está integrada no Programa Operacional Madeira 14-20, e tem como objectivo a promoção de uma administração pública mais competente, eficaz e transparente, capaz de satisfazer as necessidades de uma população diferenciada e progressivamente mais rigorosa”, conclui o presidente.