Ribeira Brava discute intensamente projecto de piscicultura

Um grupo constituído por centenas de pessoas que se têm manifestado em petição pública e abaixo-assinado contra a aquicultura na Ribeira Brava salienta que o projecto para “Ampliação da Piscicultura Flutuante Offshore da Ribeira Brava”, no âmbito da “Avaliação de Impacte Ambiental”, está no TOP-3 dos mais participados no site de consulta pública “participa.pt”.

Dos 30 projectos em aberto, logo atrás do projecto agrícola para produção de abacates, na Região do Algarve, surge o escrutínio à intenção de uma empresa offshore em aumentar as jaulas de piscicultura, com 14 participações.

O aumento da actividade de piscicultura tem gerado polémica, com as autarquias locais a manifestarem-se desfavoráveis a este tipo de projectos, a que se têm juntado de forma unânime as forças políticas e a população. A Ribeira Brava, refere-se num comunicado, não tem sido excepção e entre os pareceres negativos da Câmara Municipal e das Juntas de Freguesia de Campanário e da Ribeira Brava, existe uma mobilização popular para também tentar travar o processo, que conta com centenas de subscrições.

Para os populares “é a defesa do mar, bem como dos ex-libris, Calhau da Lapa e Fajã dos Padres, que estão em causa, para além de todo o impacto paisagístico numa Região que depende do turismo”.

A consulta pública do polémico projecto decorre até dia 20 de Janeiro.