Jornalista Pedro Camacho morreu de Covid-19, pouco depois de sua mãe, Helena Marques

A Covid-19 vai-se espalhando, infelizmente, pelo nosso país e é assim que vão surgindo personalidades conhecidas entre a lista das vítimas desta doença. Depois da escritora Helena Marques, que começou a sua carreira no Diário de Notícias do Funchal e a terminou como directora do Diário de Notícias de Lisboa, ontem faleceu o seu filho Pedro Camacho, também ele jornalista, antigo director da revista Visão, de Covid-19. Tinha apenas 59 anos. De acordo com as informações divulgadas entretanto, sucumbiu à doença causada pelo novo coronavírus, agravada por infecções causadas por bactérias, vulgares nas instalações hospitalares.

É o segundo que parte numa família quase totalmente devotada ao jornalismo. Pedro Camacho era filho de Helena Marques e do jornalista Rui Camacho (já falecido) antigo chefe de redacção da ANOP, que precedeu a Agência Lusa. Era ainda irmão de Paulo Camacho, antigo jornalista da SIC. Helena Marques faleceu em Outubro, aos 85 anos, também de Covid-19.

Pedro Camacho dirigia agora a Direcção de Inovação e Novos Projectos da Agência Lusa. Esteve cinco semanas internado no Hospital de Cascais. A sua partida foi lamentada por muitos ligados ao meio jornalístico e inclusive pelo presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Também o presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, José Manuel Rodrigues, veio manifestar “profundo pesar” pela morte de Pedro Camacho.

“Com uma vasta competência e dedicação ao jornalismo, Pedro Camacho deixa uma marca indelével na comunicação social portuguesa, donde se destacam os trabalhos de direção da revista Visão e da Agência Lusa, bem como as passagens pelo Diário de Notícias e pelo jornal Público”, reza uma nota da ALRAM.

“Filho da escritora com ligações à Madeira, Helena Marques, que também se notabilizou no jornalismo, Pedro Camacho é um dos mais prestigiados jornalistas portugueses que contribuiu para que a Agência Lusa continuasse a ser uma referência fundamental no panorama informativo nacional”, salienta José Manuel Rodrigues, endereçando sentidas condolências à família enlutada.