CMSC faz o Fundo Social de Emergência chegar a mais 203 famílias

A Câmara Municipal de Santa Cruz assinou hoje os primeiros contratos da nova tranche do Fundo Social de Emergência, uma medida social que abrangerá 203 famílias, num investimento total de mais de 200 mil euros, refere a autarquia.

Os contratos hoje assinados no Santo da Serra e em Gaula serão também assinados nas restantes freguesias do concelho, adianta-se. O Fundo de Emergência Social prevê um apoio financeiro mensal às famílias para ajuda ao pagamento de contas, num valor que pode ir dos 40 aos 100 euros mensais.

Em 2017, foram abrangidas 102 famílias, num investimento de mais de 95 mil euros. Em 2018, este número aumentou para 148 famílias, num investimento de mais de 138 mil euros. Em 2019, foram contempladas 112 famílias, num investimento de mais de 101 mil euros.

Este ano, o número voltou a crescer, ultrapassando as duas centenas de famílias, possivelmente devido aos efeitos sociais da pandemia de COVID-19.

Na assinatura dos contratos, o autarca Filipe Sousa destacou a abrangência social desta medidas que ajuda as famílias a fazerem face aos seus encargos mensais. É uma forma da autarquia ajudar na por vezes difícil economia familiar, juntando-se a outras medidas sociais em curso na autarquia, diz a CMSC. Filipe Sousa lembrou que esta medida foi chumbada pelo PSD e pelo CDS. Algo que considera que o povo não deve esquecer.