General Carlos Perestrelo aborda em livro a sua “injusta exoneração”

O Major-General carlos Perestrelo foi exonerado e substituído pelo Contra-Almirante Dores Aresta.

O major-general Carlos Perestrelo deverá, em breve, lançar no Funchal um livro memorialístico intitulado “Fogo Cruzado”, publicado pela editora ‘Fronteira do Caos’. Na obra, o antigo comandante da Zona Militar da Madeira e Comandante Operacional da Madeira deverá abordar a sua “injusta exoneração”, no ano passado. Recorde-se que Silva Ribeiro, chefe do Estado Maior General das Forças Armadas, exonerou Carlos Perestrelo na sequência de um episódio em que o general fez deslocar um canhão para o golfe, numa acção militar promocional, tendo havido um torneio que foi iniciado com salvas de espingarda-metralhadora G3. O autor do prefácio do livro é Alberto João Jardim.

“Ao longo dos capítulos, além duma considerável biografia, estão alguns discursos proferidos, relações institucionais e as actividades que promoveram a aproximação da instituição militar à sociedade civil madeirense e onde não deixaram de ser referenciados os momentos de alegria e tristeza que evidenciaram inequívocas manifestações de solidariedade face às suas características de entrega incondicional ao serviço das Forças Armadas na Região Autónoma da Madeira e no Território Continental”, refere a  editora Fronteira do Caos. A notícia foi avançada primeiramente pelo JM.