Escola de Dança do Funchal nega informação da SRE de que activou o Plano de Contingência

A Escola de Dança do Funchal veio afirmar que a notícia publicada ontem, dia 05/11/2020, nos diferentes órgãos de comunicação social, bem como a publicação oficial da Secretaria Regional de Educação, Ciência e Tecnologia “não corresponde à verdade”.
“A Escola de Dança do Funchal não activou o plano de contingência, nem tem conhecimento de nenhum aluno desta escola que possa ter estado em contacto com um familiar que testou positivo, nem nenhuma turma deixou de frequentar as aulas por causa deste alegado contacto”, garante Vanessa Fernandes, directora pedagógica daquele estabelecimento de ensino.
“Lamento que, por enquanto sem motivo, sejamos todos sujeitos a esta exposição pública e a todas as consequências que isso nos trará nos próximos dias. Não somos irresponsáveis. Como estabelecimento de ensino somos obrigados a reportar à Unidade de Emergência de Saúde Pública e/ou à Secretaria Regional de Educação qualquer suspeita de caso COVID19 ou qualquer possível contacto com caso suspeito de COVID19. Em caso de dúvida, é também à Secretaria Regional de Educação que recorremos para melhor orientação e funcionamento”, garante a responsável.
“A partir daí seguimos as recomendações e indicações que nos forem dadas. Os encarregados de educação e toda a equipa da escola serão sempre informados de toda e qualquer situação que as autoridades entendam necessária. Moralmente esta, e suponho que qualquer outra escola, nunca ocultaria tal informação”, garante.
“Esta semana fomos cautelosos e suspendemos, apenas como medida de precaução, as aulas do Nível 0 (5 anos) dos Cursos Livres, onde tínhamos alunas pertencentes à turma da criança infetada por COVID19 do Colégio de Santa Teresinha, mesmo quando a recomendação da Unidade de Emergência de Saúde Pública foi para ficar descansada e manter o normal funcionamento de todas as aulas. A criança infetada não é nossa aluna, todas as crianças testaram negativo e também não existe nenhum aluno infetado com COVID19 na Escola de Dança do Funchal!”, insiste o estabelecimento de ensino artístico, garantindo que não activou o plano de contingência que o obrigaria a comunicar tal procedimento a todos os encarregados de educação e equipa da escola.
“Caso haja algum motivo de preocupação ou alerta, relativamente a este assunto, os encarregados de educação e equipa da escola serão os primeiros a ser informados”, conclui Vanessa Fernandes.