Rui Barreto elogia “intuição e sabedoria” de Miguel Albuquerque

O dirigente do CDS Madeira, Rui Barreto, fez hoje uma discurso sublinhando o momento “histórico” e de coesão dos partidos que constituem o Governo Regional, nas Jornadas Parlamentares conjuntas PSD/CDS, no concelho de Santa Cruz.

“Em nome de um valor maior”, disse, PSD e CDS celebraram um acordo político para formar um Governo de coligação. Considerou ainda que “devemos sentir orgulho em ter na presidência do Governo alguém com intuição e com sabedoria, que já passou por momentos destes e que soube geri-los com enorme sabedoria e tenacidade”, afirmou, referindo-se à difícil situação actual.

Por outro lado, referindo-se “às enormes consequências” provocadas pela Covid-19, Rui Barreto considerou que esta pandemia não se irá resolver por decreto e apontou como valor cimeiro a segurança e a proteção sanitária dos cidadãos.

No que diz respeito à Economia, a situação que vivemos deve ser encarada com realismo. “Considero que não devemos disfarçar a realidade, devemos falar a verdade às pessoas, sem promover cenários que não são reais”.

Apesar das dificuldades, vê o futuro com “esperança” e acredita que a situação será debelada.

Para mitigar os impactos da pandemia na Economia, apontou, contribuíram todos os apoios do Governo às empresas e aos trabalhadores, considerou, voltando a mencionar a Linha Investe RAM Covid-19, com um montante pago, até à data, no valor de 55 milhões de euros. A mesma vai ser reprogramada para esgotar os 100 milhões e permitir que as empresas possam beneficiar do valor remanescente, revelou o governante.

A Linha APOIAR-MADEIRA, no montante de 20 milhões de euros, permite às empresas que não puderam concorrer à Investe RAM, devido ao limite de Auxílios de Estado, concorrer a este apoio até ao limite de 800 mil euros.

O Programa ADAPTAR-RAM, com uma dotação de 2,5 milhões de euros, já se encontra esgotado, tendo apoiado 1084 empresas na readaptação dos seus espaços ao contexto da Covid-19; as moratórias nas prestações dos reembolsos do IDE ascendem aos 2,5 milhões de euros;  o reforço no Suplementar no valor de 4 milhões de euros garante que  todos os projectos com mérito vão receber os fundos do SI Funcionamento e o SI Funcionamento aos Transportes, cujo aviso abriu hoje, vai apoiar as empresas nos custos exportação e importação até 300 mil euros. De referir ainda, o Programa PRIME-RAM, que incentiva à aquisição de veículos elétricos e é “o melhor sistema de aquisição de veículos elétricos do país”, já esgotou 60% da dotação, enumerou,

Concluindo, Barreto lançou uma farpa ao Governo da República e deixou uma advertência. “Podíamos ter feito mais se o Estado português tivesse sido solidário connosco. Tudo o que fizemos, até agora, foi a expensas dos contribuintes madeirenses. Até obter uma autorização para um empréstimo pago por nós tem sido um cabo das tormentas. Nós temos de denunciar isto para que as pessoas percebam que o Estado tem falhado com a Madeira”, frisou.