Albuquerque agradece empenho a embaixador do Reino Unido

De acordo com uma informação da Quinta Vigia, o presidente do Governo Regional recebeu uma comunicação oficial por parte do embaixador do Reino Unido em Portugal a dar conta das orientações do Governo daquele país em relação aos viajantes para outros países e de que a Madeira iria permanecer no chamado “corredor verde”, que isenta de quarentenas no regresso.

Miguel Albuquerque já escreveu, por seu turno, a Cristopher Sainty agradecendo a comunicação e a amabilidade do diplomata, bem como o empenho do embaixador “no sentido de serem acauteladas as pretensões justas desta Região Autónoma, no quadro da presente pandemia”.

Na missiva enviada ao embaixador do Reino Unido em Portugal, Miguel Albuquerque salienta: «Não fora o conhecimento profundo do senhor Embaixador da realidade particular da Madeira e dificilmente se concretizariam as isenções conseguidas».

A concluir, Miguel Albuquerque enfatiza: «Certo de que o meu Governo continuará a desenvolver um trabalho consistente e efectivo com o propósito de assegurar um ambiente de confiança e segurança sanitária, queira aceitar, senhor Embaixador, o nosso profundo agradecimento».

O Governo britânico retirou ontem Portugal da lista de países seguros, com excepção das regiões da Madeira e Açores, o que a partir de sábado obriga a quem chegar àquele país proveniente do nosso a cumprir uma quarentena de duas semanas ao chegarem ao Reino Unido.

“Através de informação aperfeiçoada, agora temos a capacidade de avaliar ilhas separadas dos seus países continentais. Se chegar a Inglaterra vindo dos Açores ou Madeira, não precisará de se isolar por 14 dias”, escreveu o ministro dos Transportes, Grant Shapps, na rede social Twitter.

De acordo com o ministro, a medida, que também afecta a Hungria, Polinésia Francesa e ilha da Reunião, entra em vigor às 4h00 de sábado em Inglaterra.