PSP dá conta de várias acções policiais na baixa do Funchal nos últimos dias

O Comando Regional da Polícia de Segurança Pública da Madeira veio hoje comunicar que, no âmbito da actividade operacional regular desenvolvida pela Divisão Policial do Funchal, realizou no início do presente mês um conjunto de acções no Funchal, procurando aumentar a visibilidade e presença policial nas principais artérias da zona baixa.

Isto, especifica o comunicado do Comando, “em especial nos períodos de maior afluência de pessoas e potenciais práticas de incivilidades e pequenos delitos, contribuindo para a diminuição do sentimento de insegurança da população e para um aumento da proactividade policial em matéria de prevenção criminal”.

No âmbito das suas competências exclusivas de combate à criminalidade, a PSP identificou 11 cidadãos por se encontrarem em locais habitualmente conotados com o tráfico e consumo de estupefacientes, 6 cidadãos pela posse e consumo de substâncias estupefacientes, e 2 cidadãos pela prática de furtos/roubos, refere a nota.

Diligências que resultaram na apreensão de 68 doses individuais de diversos tipos de estupefacientes, recuperação de uma viatura automóvel furtada com matrículas falsas, apreensão de material furtado em algumas residências, tais como uma máquina de soldar, uma bicicleta, uma mala de transporte e uma arma branca.

“Ainda no seguimento dos seus patrulhamentos, com particular enfoque nos períodos nocturnos, a Divisão Policial do Funchal identificou e deteve, através do recurso a mandado de detenção fora de flagrante delito, o autor de um furto a um estabelecimento na zona baixa da cidade, tendo recuperado parte do produto do furto e conduzido o suspeito ao Estabelecimento Prisional da Cancela para cumprimento de pena de prisão efectiva”, assegura a PSP.

Já no que respeita à fiscalização de estabelecimentos de restauração e bebidas, a Polícia interveio em 5 bares, tendo levantado 3 Autos de Contraordenação a estabelecimentos, os quais foram remetidos à Câmara Municipal do Funchal para a instrução dos correspondentes processos de contraordenação e aplicação das respectivas coimas.